Integrantes do Pretas & Pretos: grupo de representatividade completa 1 ano (Foto: Edis Cruz)
+Blog

Grupo Pretas & Pretos completa um ano e grava com Walmir Borges

O grupo Pretas & Pretas, um dos núcleos de representatividade do Instituto Anelo, comemora um ano e vai celebrar com um lançamento pra lá de especial. Trata-se do videoclipe com a canção “SambaColá”, cuja gravação conta com a participação do cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista Walmir Borges, ícone da música preta brasileira e referência artística para os músicos ligados à instituição.

O cantor, compositor, produtor, arranjador e multi-instrumentista Walmir Borges: convidado especial (Foto: Sarah Nadia Retratos)

A estreia será em 19 de novembro, véspera do Dia da Consciência Negra, às 17 horas, no Facebook, Instagram e YouTube. A produção audiovisual também conta com a participação de oito dançarinos da Equipe Rasteirinha, de Campinas, grupo pioneiro na divulgação do samba-rock no interior paulista.

De autoria de Luccas Soares, fundador e coordenador geral do Instituto, “SambaColá” é a quarta gravação do Pretas & Pretas. A primeira, lançada em 2021 e que marcou a estreia do grupo, foi uma regravação de “Tributo a Martin Luther King”, de Wilson Simonal e Ronaldo Bôscoli. As outras, também compostas por Luccas Soares, são “Carapuça”, com a participação de Wilson Simoninha nos vocais, e “Deixa a Senzala”. Todas serão reunidas em um em EP a ser disponibilizado em breve nas plataformas de streaming.

Integrantes do Pretas & Pretos com dançarinos da Equipe Rasteirinha (Foto: Kaique Brito)

Luccas diz que o aniversário de um ano do grupo Pretas & Pretos é um momento muito especial para o Anelo. Ele ressalta que o Instituto sempre teve pretas e pretos como protagonistas, “a começar pelo fundador”. “Representatividade é quando você chama alguém para a festa. Inclusão é quando você chama para a pista de dança. Eu penso que o Anelo trata isso com muita verdade”, afirma.

Segundo ele, desde a gravação de “Tributo a Martin Luther King” o grupo não parou e tem cumprido uma agenda de apresentações em Campinas, sempre com foco na representatividade, na luta contra o racismo e em dar oportunidade aos artistas que fazem parte do Pretas & Pretos.

“Todos os ensaios são remunerados, assim como as gravações e as apresentações. Esse grupo tem um orçamento muito importante para trabalhar, tem um orçamento anual, e espera-se que continue trabalhando enquanto houver racismo no Brasil”, completa.

O CONVIDADO ESPECIAL

Walmir Borges, por sua vez, conta que quando recebeu o convite para gravar “SambaColá” ficou encantado com o trabalho do grupo Pretas & Pretos e do próprio Instituto Anelo. Não só pelo fato de a canção ser um samba-rock, gênero do qual é fã, mas também pela história do grupo e por ter encontrado, no projeto, vários músicos amigos que fez em São Paulo.

Entre esses músicos, Walmir cita o pianista, compositor, arranjador e técnico de som Thiago Santana, com quem gravou vários discos de sucesso do pagode (“É um grande artista”, diz), e o cantor, compositor, arranjador e instrumentista Josimar Prince.

“É uma canção inédita, feita na pandemia, no momento em que a gente estava com o sentimento à flor da pele. Eu gostei muito. Também tem a coisa musical, né? É um grupo de musicistas do mais alto nível e o arranjo é muito bem feito, a letra divertida (confira abaixo) e o gênero do samba-rock, que é dançante, que é a coisa que eu gosto de fazer. Coube como uma luva”, diz.

Walmir Borges é um artista com mais de 20 anos de carreira. Além de quatro discos solo, ele atua como produtor, diretor de shows e músico para artistas consagrados.

Paula Lima, Toni Garrido, Seu Jorge, Jeito Moleque, Earth Wind & Fire, Exaltasamba, Alexandre Pires, Melanina Carioca, Max de Castro, Belo, Wilson Simoninha, Jair Oliveira, Luciana Mello, Guilherme Arantes, Alcione e Grupo Pixote estão entre os nomes com os quais colaborou.

É autor de sucessos como “Prisma”, que gravou com Thiaguinho; “Chérie”, na qual divide os vocais com Alexandre Pires; “Eu, Você e Mais Ninguém”, parceria com Bruninho do Jeito Moleque; e “Joia Rara”, entre outros.

Sobre o Instituto Anelo, ele diz: “Eu acho que cada lugar desse país tinha que ter um Anelo. Quando vi toda essa coisa linda acontecendo, eu me perguntei por que não em mais lugares, porque não tem mais pessoas fazendo? Que contribuição maravilhosa para a formação de pessoas, de profissionais que vão criar suas famílias, que vão se tornar grandes profissionais da arte.”

E completa: “Ainda tem a representatividade. Quando a gente não tem coro, é muito mais fácil calar. Dentro do Anelo eu sinto que é um coro. São muitas vozes, são muitas mãos, um trabalho feito por muitas mãos. É um momento raro poder estar dentro dessa representatividade toda, da negritude, da música, da arte, da coisa social. Me sinto feliz por ter sido convidado para ser um dos membros dessa história tão linda contada”.

O INSTITUTO ANELO

Fundado em 10 de maio de 2000, o Instituto Anelo é um projeto intergeracional que já atendeu, ao longo de 22 anos de atividades, mais de 10 mil alunos em seus projetos. Alguns deles tornaram-se músicos profissionais e professores, inclusive lecionando na própria instituição.

Atualmente, o Anelo trabalha com os seguintes projetos:

  • Brincando com os Sons – Iniciação musical para crianças a partir de 5 anos;
  • Instrumentos Orquestrais – Ensino de violino, sopros de madeira e de metais, para crianças, adolescentes e jovens a partir de 8 anos;
  • Instrumentos Diversos – Ensino de instrumentos de cordas dedilhadas, percussivos e de teclas a crianças a partir de 8 anos, adolescentes e adultos;
  • Práticas Musicais Coletivas – Compreende os coros Infantil, Juvenil e Adulto, Grupo de Sanfona, de Violão e de Percussão; e
  • Práticas de Conjunto – Práticas de Banda e Orquestra Iniciante com a participação de alunos (adolescentes, jovens e adultos) de diferentes instrumentos.

Além disso, tem a própria big band, a Orquestra Anelo, e conta com grupos artísticos formados por professores e colaboradores do projeto que representam a instituição em eventos e festivais.

SERVIÇO

Aniversário de um ano do grupo Pretas & Pretos do Instituto Anelo – Lançamento da música “SambaColá”

Data: 19 de novembro de 2022 (SÁBADO)
Horário: 17 horas
Plataformas:

Facebook (facebook.com/institutoanelo)
Instagram (@institutoanelo)
YouTube (youtube.com/institutoanelooficial)

FICHA TÉCNICA

Música: “SambaColá”
Composição: Luccas Soares
Arranjo: Josimar Prince
Mixagem e masterização de áudio: Thiago Santana
Convidado especial: Walmir Borges
Captação de imagens de vídeo: Kaique Brito e Wellington Vianna
Edição de imagens: Marlon Rissatto
Realização: Instituto Anelo

Integrantes do grupo Pretas & Pretos:

  • Baiá Fagundes (acordeon)
  • Deivyson Fernandez (piano)
  • Edmilson Santos (sax tenor e flauta)
  • Filipe Lapa (bateria)
  • Gláucio Sant’Ana (trombone)
  • Guipson Pierre (voz)
  • Henrique Simas (contrabaixo e percussão)
  • Islan Santos (trompete)
  • Jéssica Rodrigues (trompete)
  • Josias Teles (baixo)
  • Josimar Prince (voz e violão)
  • Levi Macedo (voz)
  • Luccas Soares (voz)
  • Matheus Soares (sax barítono)
  • Michael Charles Santiago (preparação vocal e voz)
  • Regina Pereira Lima (sax)
  • Renan Augusto (guitarra)
  • Renata Alves (voz)
  • Renato Frederico (percussão)
  • Romulo Oliveira (sax soprano, flauta e voz)
  • Simone Janita (voz)

 

Dançarinos de samba-rock da Equipe Rasteirinha que participam do videoclipe:

  • Adilson Barbosa
  • Daniela Pacheco
  • Digo Soares
  • Gabriela Lourenzi
  • Henrique Ramalho
  • Nyna Carvalho
  • Samy Silvestre
  • Stela Gonçalves

LETRA – SambaColá

“Deixa de contar vantagem, fingir que toca tamborim.
A cara da vaidade, desfilando por aí.
Adora pagar de estrela, dá dinheiro pra quem assistir.
Bate palma pra si mesmo, grita e ainda pede bis.

No gueto a coisa é diferente, humildade na raiz, olha o som desse pandeiro, apanha mas é feliz.
Batucando a noite inteira, no boteco do ‘seu’ Joaquim,
De domingo a domingo, só pra ver você feliz!

Vem samba!
Samba aqui, samba lá, samba aqui, samba acolá: quero ver todo mundo sambar.
Vem samba!
Samba aqui, samba lá, samba aqui, samba acolá: cavaquinho acabou de chegar.
Vem samba!
Samba aqui, samba lá, samba aqui, samba acolá: a cuíca mandou avisar.
Vem samba!
Samba aqui, samba lá, samba aqui, samba acolá: cola aqui pra gente sambar.

Vem samba!!!
Bora sambar!!!”