Alunos, professores e convidados no Café da Manhã do Dia do Imigrante (Foto: Marlon Rissatto)
+Eventos

Café da Manhã Musical em homenagem ao Dia do Imigrante celebra a diversidade e a união

 

“Um amor, um coração
Vamos nos unir e nos sentir bem.”
(One Love – Bob Marley)

Os versos iniciais da canção One Love, de autoria do artista jamaicano Bob Marley (1945-1981), resumem o Café da Manhã Musical realizado na sede do Instituto Anelo, no sábado, 25 de junho de 2022, para marcar o Dia do Imigrante, comemorado justamente nessa data.

Mesa do Café da Manhã Musical (Foto: Marlon Rissatto)

O evento, realizado em parceria com o Centro de Referência de Assistência Social – CRAS Florence, reuniu alunos, suas famílias e imigrantes que moram na região, em sua maioria haitianos, em torno de uma mesa farta, com pratos trazidos pela comunidade, e, claro, muita música.

A confraternização teve como convidado especial o cantor Guipson Pierre. Haitiano radicado em Valinhos, cidade que integra a Região Metropolitana de Campinas (RMC), ele mora no Brasil há oito anos e participou do reality show musical The Voice, da TV Globo, em 2018.

O cantor haitiano Guipson Pierre (Foto: Marlon Rissatto)

Acompanhado dos músicos Deivyson Fernandez (piano), Henrique Simas de Ataíde (contrabaixo), Isaac Lima (bateria) e Renan Augusto (guitarra), todos ligados ao Anelo, ele apresentou um repertório de canções próprias e de artistas que admira e que considera suas referências. Entre elas, One Love, de Bob Marley, citada acima.

“Conheci Luccas (Soares, fundador do Instituto Anelo) há pouco tempo. Ele me ligou, me falou sobre o Instituto e de repente estou aqui. Foi uma honra e até me emocionei. Foi demais cantar aqui. É demais estar num ambiente com muita gente unida por um propósito só. Acho incrível essa instituição”, disse Guipson, que encarou muitos desafios ao optar pela carreira musical aqui no Brasil, sendo um imigrante.

“No início tive vários bloqueios por vários motivos. Mas, a chance de participar do The Voice começou a me abrir portas. A pandemia deixou todo mundo apavorado, mas, agora está tudo voltando e acho que estou no caminho certo”, conta o artista, que costuma se apresentar em bares e eventos corporativos. “Onde tiver oportunidade, estou lá.”

As alunas haitianas Gaëlle, Ashmide e Dorothy Jn Batpiste com Luccas Soares (Foto: Marlon Rissatto)

Além de Guipson, o Café da Manhã Musical em homenagem ao Dia do Imigrante teve ainda a participação das alunas Ashmide Jn Baptiste, Gaëlle Jn Baptiste e Dorothy Jn Baptiste. Também haitianas, elas cantaram, em francês, a música gospel Il est Seigneur sa Véritè Regnera, que traduzindo para o português significa: “Ele é o Senhor, a sua verdade reinará”.

Gaëlle também se apresentou com a Prática de Banda do professor Levi Macedo, no vocal e contrabaixo, juntamente com Leandro Ventura (voz e violão), Júlia Nascimento Cordeiro (bateria) e Murilo dos Santos Cela (teclado), com a participação especial de Renan Augusto na guitarra.

O grupo tocou a canção Enquanto Houver Sol, sucesso do grupo Titãs composto por Sérgio Britto, com direito a refrão cantado em francês por Gaëlle – o vídeo com a apresentação foi compartilhado pelo compositor em suas redes sociais.

Print do Instagram de Sergio Britto

“Sem dúvidas, fizemos um dos eventos mais importantes da história do Anelo. Tudo muito simples, mas com uma energia incrível e muita representatividade”, avaliou o fundador e coordenador geral do Instituto Anelo, Luccas Soares. Na ocasião, também ocorreu o recital de final de semestre da turma de percussão do professor Léo Pelegrin e uma jam session com os músicos do Anelo.