+Eventos

Instituto Anelo integra campanha de combate ao mosquito da dengue

O Instituto Anelo recebe neste sábado (9/2/2019) uma equipe de profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Campinas para uma ação educativa. O objetivo é chamar a atenção da comunidade para a importância do combate ao Aedes aegypit, o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Os agentes comunitários de saúde e de controle ambiental passarão a manhã na sede do Anelo abordando pais, professores, músicos e a comunidade em geral para alertar sobre a importância do combate à dengue. O objetivo é atingir cerca de 300 pessoas, que é o público que normalmente passa pelo local aos sábados.

Os agentes trarão ao Anelo maquetes que ilustram criadouros do Aedes aegypit. São miniaturas que reproduzem situações favoráveis à proliferação do mosquito em casas, apartamentos, escolas, espaços públicos, clubes e comércios. Também haverá distribuição de folhetos com informações que ajudam a identificar possíveis criadouros do Aedes.

A ação integra a série de atividades organizada pela Administração Municipal que antecedem a 4ª Campanha Regional de Combate ao Aedes aegypti, marcada para o dia 16 de Fevereiro. A campanha é um projeto da EPTV, afiliada da Rede Globo, nas regiões de Campinas, São Carlos, Ribeirão Preto e sul de Minas Gerais, em parceria com as prefeituras.

No dia 16 de Fevereiro, a partir das 8h, será realizado um mutirão nas 317 cidades da área de cobertura das quatro emissoras da EPTV, e que representam uma população de 11,9 milhões de pessoas. Em Campinas, o mutirão ocorre no bairro Satélite Íris 1, no distrito do Campo Grande, região onde se localiza o Instituto Anelo.

O ponto de encontro das equipes da Prefeitura será a CEI Bem Querer “Dom Edward Robinson de Barros Cavalcanti” (Rua Dr. Dante Erbolato, 1.631), onde o Anelo apresentará o show Tributo a Luiz Gonzaga. Farão parte do mutirão a operação cata-treco e a distribuição de folhetos educativos por agentes de saúde e integrantes da ONG Mãos Que Ajudam.

A expectativa da Prefeitura de Campinas é de atingir 2 mil imóveis com a campanha. O mutirão contará com a participação de 14 secretarias municipais e da Sanasa, órgãos estes que participam do Comitê de Prevenção e Controle das Arboviroses. Confira abaixo dados da Prefeitura que mostram a importância dessa ação:

NÚMEROS DA DENGUE
– 307 casos de dengue foram confirmados em Campinas em 2018;
– Em 2015, a cidade registrou o recorde de 65,5 mil casos;
– Em 2016, as ações conseguiram reduzir esse número para 3.542 casos de dengue no município;
– Em 2017, foram 131 casos. Nos anos após 2015 não foram registradas mortes.

NÚMEROS DA ZIKA
– 22 casos de zika confirmados em Campinas em 2018;
– Em 2017, foram confirmados 43 casos;
– Em 2016, haviam sido 49 casos de zika confirmados por critério laboratorial e 475 casos confirmados por critério clínico epidemiológico.

NÚMEROS DA CHIKUNGUNYA
– 24 casos de confirmados em Campinas em 2018;
– 25 casos registrados em 2017;
– Em 2016, haviam sido 13 casos.

Para o coordenador e fundador do Instituto Anelo, Luccas Soares, a participação da escola na 4º Campanha Regional de Combate ao Aedes Aegypti é de extrema importância, já que, lembra, “a missão do Anelo é contribuir para o desenvolvimento integral do aluno”. Vamos fazer a nossa parte?

(*Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campinas)