Luca Di Nisio e Alessandro Nitti no estúdio TS7, onde participaram de gravação com músicos do Anelo (Foto: Lalá Ruiz)
+Blog

Bolsistas italianos dizem que vivência no Instituto Anelo foi inesquecível

Os italianos Alessandro Nitti e Luca Di Nisio descreveram como “incrível” a vivência que tiveram com alunos e professores do Instituto Anelo entre os dias 21 e 26 de Outubro. Antes de voltar para a Itália, os jovens músicos, que vieram a Campinas como bolsistas graças à parceria entre o Anelo e o Arcevia Jazz Feast, não economizaram elogios ao Instituto e à sua equipe.

“Foi uma experiência fantástica, uma das mais bonitas da minha vida. O Instituto Anelo tem músicos excelentes, com muito ‘groove’. A música brasileira é linda, desafiadora, com muitas nuances e ritmos diferentes. São pequenos detalhes, mas muito importantes. Com certeza isso vai influenciar a maneira como seguirei tocando”, disse Alessandro.

Assim como receber alunos do exterior foi uma novidade para o Instituto Anelo – esta foi a primeira vez que a instituição hospedou estudantes estrangeiros -, a viagem em si também foi uma experiência totalmente nova para Alessandro. “Participei cinco vezes do Arcevia Jazz Feast. Mas, aqui, além de ser fora de casa, foi muito diferente”, contou Alessandro.

“O Instituto Anelo, além de nos receber muito bem, tem professores fantásticos. Visitamos as duas sedes, a antiga e a nova, e trabalhamos muito. Agradeço o empenho de todos aqui. É lindo isso, vê-se que se trata de uma família linda”, afirmou Alessandro. Ao ser perguntado se recomendaria essa experiência para seus amigos músicos na Itália, ele respondeu sem pestanejar: “Com certeza. Foi uma experiência maravilhosa e inesquecível”.

Luca Di Nisio, por vez, disse que a vivência no Anelo foi uma semana incrível e ao mesmo tempo cansativa, porque tiveram muito trabalho. “Mas foi um trabalho maravilhoso e pudemos conhecer tantos professores. Outra coisa: aqui certamente pode-se mergulhar fundo, com muitas atividades. Demos um workshop e um concerto, entre tantas coisas. Foi maravilhoso”, afirmou o guitarrista.

O jovem músico contou que participou do Arcevia Jazz Feast apenas uma vez, quando conheceu algumas pessoas do Anelo e também de São Paulo. Mas, segundo ele, vir ao Instituto foi uma coisa do outro mundo, no sentido de que estar aqui é como estar com uma outra família. “Me sinto em casa aqui”, disse. “Foi fantástico, com todas as atividades que tive com o pessoal do Anelo.”

No período em que estivem em Campinas, os jovens estudantes italianos também visitaram a Unicamp e conheceram a cena musical da cidade. “É uma cena musical muito viva, com clube de jazz com shows todos os dias”, disse Luca. Sobre visitar a Unicamp, ele contou que foi incrível. “Uma universidade grande assim é como uma cidade dentro da cidade. Foi uma coisa nova para mim e para o Alessandro.”